fbpx

7 dicas de gestão financeira para salvar seu negócio

7 dicas de gestão financeira para salvar seu negócio

Não basta ter um e-commerce atraente, produtos inovadores e um marketing fenomenal para a empresa dar certo. A gestão financeira é o segredo para continuar ativo no mercado e prosperar.

Ao idealizar a administração do próprio e-commerce ou da sua loja no marketplace, um dos aspectos mais importantes é a gestão contábil. Ter um sólido sistema de gerenciamento financeiro é a base do sucesso.

Gerenciar adequadamente suas finanças é uma das áreas mais relevantes para a criação bem-sucedida de seu e-commerce. Dessa forma, separamos as melhores dicas para facilitar a sua jornada rumo ao aperfeiçoamento.

Guia da gestão financeira: seja assertivo e otimize seu tempo

1. A empresa deve estar legalmente registrada

Antes mesmo de começar a gerenciar suas finanças é imprescindível estabelecer-se formalmente e registrar-se legalmente como empresa. Operar com um e-commerce devidamente registrado e com CNPJ ativo é benéfico por vários motivos:

  • Protege você e sua empresa, afinal, caso seja lesado por algum consumidor você consegue procurar proteção legal
  • Proporciona novas oportunidades. Clientes e parceiros em potencial podem realizar pesquisas para verificar se seu e-commerce é uma empresa legítima
  • Permite a abertura de contas corporativas. Os bancos brasileiros não permitem a abertura de uma conta bancária corporativa sem os documentos de registro comercial adequados. Lembrando, ter uma conta PJ facilita processos de empréstimo na hora de dar um up na sua loja virtual
  • Permite a operação em marketplaces. Esses shoppings virtuais só permitem a comercialização de produtos se você tiver um CNPJ ativo para emitir notas fiscais


2. Antes de fazer a primeira venda, já tenha uma conta bancária corporativa

Ou, como muitos falam, conta PJ no banco. Depois de ter registrado oficialmente o seu e-commerce, o próximo passo na gestão financeira é abrir uma conta bancária separada para o seu negócio.

Por padrão, isso deve ser feito antes de você começar a receber ou pagar qualquer receita ou despesa comercial. Isso serve para que você possa separar quaisquer fluxos comerciais de suas finanças pessoais, facilitando muito o gerenciamento de receitas e impostos futuros.

É altamente recomendado separar as finanças pessoais das da empresa, pois dessa forma o processo de gestão contábil torna-se mais fácil. Além disso, fazer a declaração de imposto de renda torna-se uma tarefa menos complicada.

3. Implemente um sistema de gestão integrado (ERP) 

Com um sistema de gestão integrado é possível controlar e ter acesso a todos os dados do e-commerce. E, ainda, existe a facilidade em incorporar recursos e processos da área contábil. 

O ERP possibilita processar os mais diversos tipos de informações:

  • Faturamento
  • Fluxo de caixa
  • Impostos
  • Despesas
  • Contas a receber e a pagar

A área de gestão do negócio deve se basear em informações confiáveis ​​e precisas, algo que pode ser conseguido facilmente com um ERP. Dessa forma, o setor contábil pode tomar as decisões mais assertivamente e de forma muito mais dinâmica, confiável e rápida.

E se você acredita que essa dica é o diferencial para sua empresa se organizar financeiramente, mas não tem ideia de qual sistema é bom, fique tranquilo. Ela não seria completa se não indicássemos uma solução.

Um exemplo de ERP que irá potencializar as boas práticas é o Tiny. Essa solução simples e fácil permite:

  • Análise e acompanhamento do fluxo de caixa
  • Realizar balancetes
  • Gerar o Demonstrativo de Resultados do Exercício, o famoso DRE

Quer outra boa notícia? Ele permite que novos usuários testem o sistema por até 30 dias para ver se é o que seu e-commerce está precisando. Para finalizar, ele não serve apenas para lojas virtuais, mas também para lojas físicas. Pacote completo, não é mesmo?

4. Elimine os desperdícios

Sejam eles de dinheiro, tempo ou matéria prima. Identifique os “ladrões” de tempo, como a busca manual por notas fiscais, recibos e outros documentos. Implemente soluções que facilitem esse processo, como um ERP associado a uma automação.

Além do mais, a gestão financeira também depende do bom uso dos materiais, então nada de desperdício de embalagens e descarte de itens que apresentaram falhas. Para os materiais já recebidos com defeitos, procure imediatamente o fornecedor para a substituição. O bolso da sua empresa agradece.

Leia também: Fulfillment: como aumentar a receita do seu e-commerce

5. Dinheiro em caixa e contas antecipadas

O dinheiro em caixa permite que você tenha uma organização financeira muito maior. Por exemplo, caso aconteça algo inesperado que gere uma despesa, o dinheiro em caixa irá cobrir essa situação. 

Essa é uma forma de aumentar o seu capital de giro e manter o e-commerce saudável e preparado para qualquer tipo de situação. Mas e se o dinheiro em caixa não for suficiente para cobrir algumas despesas? Não esqueça que o setor de gestão financeira pode solicitar a antecipação dos cartões de crédito.

Aliás, é sempre bom antecipar as contas. Um dos benefícios é ganhar descontos e conseguir outras vantagens com os fornecedores. Qualquer desconto é bem-vindo e pode ajudar na composição do capital de giro.

6. Automatize pagamentos recorrentes

Não dependa apenas da sua agenda para lembrar dos pagamentos recorrentes, como os de internet e energia elétrica. Certifique-se de automatizar todos os pagamentos regulares do seu e-commerce para trabalhar em um ambiente livre de estresse e esquecimentos.

7. Analise os indicadores

Lembra do ERP? Ele fornecerá boa parte dos indicadores. Entretanto, tê-los em mãos não é o suficiente. É necessário que o gestor contábil o compreenda e traduza em ações em benefício do e-commerce.

Por exemplo, um produto parado no estoque indica que existe dinheiro que precisa entrar em circulação. Logo, para não perder esse investimento, alguma campanha deve ser feita para que as vendas aumentem.

Basear o plano de negócios em dados é a forma correta de gerir tanto a empresa quanto o setor financeiro. Dessa forma, não descuide das informações geradas pelo ERP.

O que achou dessas 7 dicas de gestão financeira? Pense em quais que você já realiza e quais pode começar a fazer para melhorar a saúde financeira. Desejamos bons negócios!

O Tiny ERP é uma empresa do ecossistema olist e com ele, você faz toda a gestão de processos do seu negócio e concentra todas informações em um único lugar. Descubra como o ERP facilita a rotina da sua empresa e descomplica o que os outros complicam. Conheça o Tiny!

× Fale com um especialista